Visão

Este Junho, Tu ou o Mundial?

Por a 10 Junho, 2018

Boas malta,

Tudo bem?

A partir de hoje, á imagem do que se passou na semana passada, vou começar a escrever livremente, tentando ser claro e objectivo, sem ligar a profissionalismo de escrita, apenas expressando aquilo que sou. ?

Esta semana já começo a sentir a malta toda empolgada com o mundial de futebol, na televisão, na rua, nas reuniões… “Portugal joga quando? Tenho de conseguir ver os jogos! Quero lá saber do resto, quero é Portugal campeão!”

E, realmente, é estranho o grau de prioridade que a maioria de nós, dá a estes momentos de “Pátria”.  Assim é, porque sinto o mesmo, quero dizer, que vou tentar ver todos os jogos e sem dúvida que quero Portugal “Campeão”, até porque joguei 10 anos futebol federado e sou louco pela modalidade, mas não vou trocar reuniões (futuro) ou família (prioridade) por isso, sabendo de antemão que é mais fácil ligar a televisão ou ir ao café beber uma “jola” e ver os jogos com o cachecol ao pescoço.

Decidi falar disto porque comecei a imaginar, como seria se todos tivessem a mesma ansiedade, o mesmo compromisso, a mesma paixão pela concretização dos seus sonhos.

Nesta altura há malta a arranjar soluções para ver o jogo em horário laboral, para desmarcar coisas importantes e, será que também existem soluções para chegarmos aos sonhos? Claro! No entanto, como incutir este sentido de prioridade e “loucura” pelos sonhos como têm hoje pelo Mundial?

Se formos ao fundo da questão e tivermos a paixão e a Pátria em primeiro lugar, vamos andar 2 meses feitos malucos para ver 22 milionários em campo, que provavelmente já asseguraram a vida das famílias, a sua e das próximas gerações. E, neste panorama, estamos nós… com o tremoço e a jola na mão, a chamar nomes ao árbitro, aos berros e a gritar golo que nem loucos.

Este, sou eu também, mas apeteceu-me escrever sobre isto, porque mesmo assim, sinto que estou a dar tudo pelos meus objetivos, mesmo sendo afetado por esta “febre” da seleção também.

Se achas que esta reflexão te ajudou, se calhar está na altura de escrevermos as nossas prioridades e começar a ter hábitos diários coerentes com os objetivos.

 

Até para a semana malta,

 

Grande abraço

TAGS
RELATED POSTS

LEAVE A COMMENT

ANDRÉ NAVE
Lisboa, Portugal

André Nave, mais conhecido por “Nave”, jovem empreendedor, tem 25 anos, nasceu num seio familiar honesto e trabalhador, tímido, mas com objetivos e sonhos grandes. Finalizou a sua licenciatura de Comunicação e Marketing em 2014, onde trabalhava em cafés e call centers enquanto estudava, de seguida ingressou na sua área, no mercado tradicional, em empresas multinacionais, estava completamente iludido sobre o seu futuro de vida, tendo tomado uma decisão inequívoca de lutar pelos seus sonhos, utilizando a mentalidade empreendedora como veículo.