Mentalidade

Não acreditei conseguir o que hoje já tenho!

Por a 12 Agosto, 2018

Boa noite malta,

Estou-vos a escrever ás 02:21h da manhã de hoje, e para vos ser sincero, tive mesmo para arrancar para a cama há 5 minutos atrás, estou a ter uma semana de loucos e hoje acordo ás 04:30h para ajudar a construir a formação de um grupo empreendedor, mas… pensei no que se passou durante a semana e lembrei-me que existia algo importante que devia partilhar convosco.

Já vos deve ter acontecido aquele momento em que desejam muito uma coisa, mas no segundo a seguir dizem para vocês próprios: “Oh, mas é impossível, não vou conseguir isso!”

Seja porque avaliam as vossas condições e não acham possível, seja por falta de confiança em vocês próprios ou por falta de coragem de dar o primeiro passo, ou outras mil razões…

O que hoje vos quero dizer é que uma das coisas que eu tenho de desenvolver bastante é festejar as “pequenas vitórias” e agradecer por aquilo que me acontece na vida, tenho uma grande dificuldade em fazer essas duas coisas, já pensei que fosse por ser demasiado ambicioso, nunca estou satisfeito, mas acabo por chegar à conclusão que é simplesmente porque o objetivo grande, o principal, ainda não está atingido.

O irónico disto é que esta situação não é nada coerente, porque sempre fui uma pessoa bastante negativa no passado, e hoje ainda um pouco, visto que antes de avaliar qualquer situação, o meu subconsciente dizia me logo que eu não conseguia, mas com o desenvolvimento dos meus negócios cresci muito nesse campo, e hoje, depois de analisar as situações, apenas quando me parece mesmo impossível é que ele volta a dizer essa frase internamente, mas luto na mesma sem medo, mesmo que me “lixe” todo, estou lá para voltar a tentar. Logo, se parto para qualquer desafio já a pensar que não consigo, é irónico porque quando o consigo alcançar, devia festejar que nem um maluco, mas não, reajo como se fosse óbvio e mais uma etapa finalizada rumo ao objetivo grande.

 

Mas pronto, o assunto também não é esse, o que vos quero dizer é que hoje ao pensar em tudo o que atingi este ano, as coisas que proporcionei a mim mesmo, à familia, as viagens, as pessoas que conheci, as aprendizagens, os resultados financeiros e desenvolvimento pessoal, penso que… no inicio do ano, lembro-me de dizer que seria muito improvável alcançar este estilo de vida já este ano, que estava disposto a lutar por ele nos próximos anos, mas este ano por muito que lutasse, nada disto iria acontecer. Mas lá está, mesmo não acreditando, como o trabalho diário foi proporcional ao exigido para esses patamares, as “pequenas vitórias” apareceram. E não festejei claro… Mas juro que tentei! ahhahah

 

Por fim, e para me ir deitar rápido, lembrem-se de partir o vosso objetivo principal em “pequenos objetivos”, isso fará com que acreditem que conseguem ultrapassar um de cada vez, e o objetivo grande será a consequência disso, irá aparecer a médio/longo prazo. Quanto a festejar, epah, não façam como eu, porque acreditem que é angustiante já ter atingido tanta coisa e, em alguns momentos, nem me lembro do que já tenho ou do que já vivi. Agradeçam sempre!!!

Boa noite malta, eu só vou dormir uma horinha, amanhã espero me deitar ás horas que vocês estão a ler isto! eheheh

 

Abraço,

Nave

 

 

 

TAGS
RELATED POSTS

LEAVE A COMMENT

ANDRÉ NAVE
Lisboa, Portugal

André Nave, mais conhecido por “Nave”, jovem empreendedor, tem 25 anos, nasceu num seio familiar honesto e trabalhador, tímido, mas com objetivos e sonhos grandes. Finalizou a sua licenciatura de Comunicação e Marketing em 2014, onde trabalhava em cafés e call centers enquanto estudava, de seguida ingressou na sua área, no mercado tradicional, em empresas multinacionais, estava completamente iludido sobre o seu futuro de vida, tendo tomado uma decisão inequívoca de lutar pelos seus sonhos, utilizando a mentalidade empreendedora como veículo.